5 razões para se submeter a um tratamento de ortodontia

Rate this post

Publicado 02/04/2018 11:34:59CET

MADRI, 2 Abr. (EUROPA PRESS) –

A Sociedade Portuguesa de Ortodontia e Ortopedia Dentofacial (SEDO) recordou que se submeter a um tratamento de ortodontia ajuda a ter menos desgaste dental, devido a que “quando as peças não combinam correctamente no fecho, colidem as partes salientes ao apertar os dentes”.

Com o tempo, esse atrito “vai limando a superfície destas peças dentais e acelera a sua ruptura e rachaduras, o que favorece o aparecimento de cáries e infecções”, garantiram.

“Nunca se pode perder de vista que a ortodontia é uma disciplina de saúde e que um de seus principais objetivos é melhorar a saúde da boca e a sua função”, recordou o presidente da sociedade, Juan Carlos Pérez Varela.

Por sua vez, os ortodoncistas puseram em relevo que a ortodontia ajuda a ter umas “gengivas mais saudáveis”, pois “embora nem todo mundo é consciente disso, o sangramento e inflamação das gengivas é um problema de saúde importante, já que a periodontite está associada com várias doenças muito graves e potencialmente fatais, como podem ser as cardiovasculares, vários tipos de câncer, diabetes”.

Assim, têm afirmado que “a ortodontia alinha os dentes, com o que é mais fácil limpá-los corretamente e evitar esse acúmulo de placa, composta fundamentalmente de bactérias e resíduos de alimentos acumulados, que pode provocar a inflamação”.

Também, a ortodontia diminui o risco de cárie, já que “se os dentes que não estão alinhados corretamente e há zonas inacessíveis para os filamentos da escova e do fio dental, mesmo que se faça uma correta higiene dental após cada refeição, é muito possível que o acúmulo de placa dental e até mesmo restos de alimentos entre os dentes que poderiam favorecer a formação de cáries”, assinalaram.

Melhora a mordida, têm assegurado, e, além disso, “um bom renda da mandíbula e da maxila permite que os músculos se contraiam, sem sobrecargas, nem excessos de força e sem prejuízo a cartilagem da articulação que liga as duas partes da mandíbula”.

E explicou que, quando os dentes e dentes inferiores e superiores não coincidem e há uma má oclusão, o músculo na região está sobrecarregado e deriva da tensão, tanto a cartilagem, que se desgasta produzindo dor e luxações, como o trapézio.

Tudo isso pode provocar espasmos na parte alta das costas, chegando até mesmo a dor pescoço, orelhas ou a cabeça; assim, “ao melhorar a oclusão através da ortodontia é distribuído o esforço do laço entre todas as peças, evitando estes efeitos secundários”.

Outra conseqüência associada de uma boa oclusão é “a melhora na digestão, já que uma mordida mais eficaz há que se mastiquen melhor os alimentos que chegam ao estômago mais triturados, otimiza-se o seu aproveitamento e digerem melhor”, clarificadas.

Por último, têm a certeza que melhora o estado de ânimo. ”
a maioria dos casos, conforme progride o tratamento, observamos ainda que os pacientes se arrumam mais, cuidam-se e até se mudar o corte do cabelo”, concluiu Pérez Varela.